O álcool em gel 70%, eficaz no combate ao novo coronavírus (Covid-19), deve ser utilizado com cuidado. O alto risco de combustão do produto, que produz chamas invisíveis, pode causar acidentes e sérias queimaduras no corpo. Em função disso, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC) orienta às empresas do setor da construção a reforçarem, em seus canteiros de obra, as recomendações sobre o risco do seu uso indiscriminado.

Especialistas alertam que, em contato com centelhas, o produto pode ser altamente perigoso, por conta da concentração de 70% de álcool na sua fórmula. O uso de água e sabão para lavar as mãos ainda é o meio mais seguro e eficaz para higienizá-las e deve, sempre que possível, ser o mais indicado.

Confira no vídeo a seguir o alerta da perita criminal da Polícia Civil do Distrito Federal, Camila Guesine, que demonstra, na prática, o risco do uso inadequado do produto.

Clique e assista: VÍDEO

Share This