Dia 8 de novembro comemora-se, em 30 países de 4 continentes, o Dia Mundial do Urbanismo.

A data foi proposta há mais de 85 anos (1934) pelo professor argentino Carlos Maria della Paolera, em seu manifesto intitulado “El Simbolo del Urbanismo” – O Símbolo do Urbanismo – com o propósito de disseminar internacionalmente o interesse profissional e público pelo Planejamento, bem como promover a consciência, a sustentação, a promoção e a integração entre a comunidade e o Urbanismo. Mas apenas em 1949, a data comemorativa foi reconhecida pela ONU, e em 1985, sancionada no Brasil, pelo então o ex-presidente José Sarney.

Segundo Paolera (1934), “os urbanistas de todo o mundo chegaram à conclusão de que é necessário recuperar o ar, o sol e a vegetação nas cidades modernas”. Foi acreditando nisso que Paolera criou o símbolo que representa a trilogia dos elementos naturais essenciais à vida, como o sol (em amarelo), a vegetação (em verde) e o ar (em azul), remetendo ao equilíbrio entre os meios natural e os seres humanos.

Desde então, nesta época, são organizados inúmeros eventos em todo o mundo com o propósito de estimular a troca de experiências locais e internacionais, bem como debater as Agendas Urbanas que nortearão, por meio de um conjunto de objetivos e diretrizes de médio e longo prazos, construídos por uma visão coletiva, os esforços da sociedade em busca do tão almejado desenvolvimento sustentável.

A Regional Paranaense da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (AsBEA-PR), principal entidade voltada aos interesses e atividades dos escritórios (pessoas jurídicas) de arquitetura paranaense, que conta atualmente, com mais de 90 escritórios associados, vem colaborando com este processo há mais de 20 anos.

Essa atuação continuada da AsBEA-PR tem sido fundamental para o desenvolvimento, fortalecimento e valorização tanto da Arquitetura, quanto do Urbanismo, em especial, dos municípios da Região Metropolitana de Curitiba.

Dentre as ações de apoio destacam-se: a promoção de seminários profissionais interinstitucionais; a atuação de grupos de trabalho (organizados pelos associados) de acompanhamento das legislações urbanísticas (planos diretores, leis e decretos da política urbana); a realização de cursos de atualização profissional; a organização de encontros (presenciais e remotos) entre os escritórios para discussões de assuntos relacionados ao Planejamento Urbano, auxiliando  concomitantemente o poder público municipal e estadual, as universidades e diversas instituições privadas e públicas atuantes neste segmento.

A AsBEA-PR acredita que um planejamento urbano adequado tem potencial para:

[1] auxiliar as cidades na definição de um plano (construído coletivamente entre os setores públicos e privados) que estabeleça objetivos de desenvolvimento e crescimento ocorram de forma ordenada melhorando  a habitabilidade, a mobilidade, a prosperidade e a inclusão;

[2] identificar questões urgentes que sejam necessárias ações de longo prazo de forma à assegurar os recursos financeiros necessários para sua futura efetivação;

[3] definir a forma urbana mais adequada para o pleno desenvolvimento de moradia, emprego, acessibilidade e segurança, por meio de políticas adequadas de densidade, uso do solo, espaço público e projeto de infraestrutura e serviços;

[4] estabelecer políticas de atração de investimentos e retenção de empresas locais objetivando incrementar a atividade econômica;

[5] coordenar a distribuição espacial das atividades econômicas priorizando as já existentes (desde que pertinentes à região);

[6] envolver as partes interessadas para alcançar objetivos comuns e distribuir equitativamente os ônus e benefícios oriundos do processo de urbanização;

[7] criar oportunidade para o alcance de economias de escala, aumentando o poder de negociação das cidades no âmbito regional;

[8] aumentar a credibilidade ao reduzir as incertezas quanto ao ordenamento do território, por meio de políticas continuadas que respeitam os princípios da transparência e da participação;  

além de [9]  antecipar os problemas em vez de ter que reagir à eles.

Por fim a AsBEA-PR reforça seu comprometimento eterno de contribuir para que nossas cidades sejam cada vez mais justas, eficientes, competitivas, resilientes, inclusivas e sustentáveis. Viva o Urbanismo!

Arq. Orlando Ribeiro
Ex-Presidente (2012 / 2014) e atual membro do Conselheiro Deliberativo da AsBEA-PR, Prof. do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UTFPR.

Share This