A AsBEA Paraná esteve, entre os dias 20 e 22 de setembro, no Rio de Janeiro, para acompanhar mais uma edição da Convenção Nacional da Asbea. Representaram a entidade paranaense o presidente, Leonardo Hauer, o vice-presidente de administração e finanças, Ricardo Alberti e o vice-presidente suplente 1, Mauro Grande.

Confira no vídeo do presidente da AsBEA-PR, Leonardo Hauer, um pouco do que foi a convenção.

O principal objetivo do evento foi promover a renovação do pensamento sobre o futuro da profissão, abordando o tema “Explorando o Futuro dos Espaços”. Neste aspecto, o pano de fundo foi o mundo digital.

A Convenção teve a presença de 150 participantes que tiveram a oportunidade de acompanhar três palestras que instigaram novos pensamentos e novas formas de projetar. Os palestrantes foram: Washington Fajardo, Arquiteto e Fundador da WAU Agência Urbana; Gabriela Bilá, autora do “novo guia de Brasília” e da exposição “teleportcity”, fundadora do novoescritoriobsb, ex-colaboradora dos escritórios LAVA e OMA e atualmente pesquisadora do MIT; Andrés Passaro, arquiteto fundador do LAMO/UFRJ, laboratório de fabricação digital.

“Eles nos deixaram um legado de que o arquiteto não pode viver só da sua criatividade hoje, a sua conectividade é tão importante quanto a sua criatividade. Precisamos estar 100% ligado no que está para acontecer, no futuro da arquitetura, os softwares que estão cada vez mais avançados e pedindo nosso conhecimento. É preciso de reinventar todos os dias, buscando alternativas, materiais, formas, meios de projetar diferentes, buscar sempre novidades”, considera Mauro Grande.

A palestra do Washington fez um paralelo do que se faz hoje com a arquitetura e o que se pode explorar, uma conexão até espiritual da arquitetura foi abordada.

Já a palestra da profissional Gabriela, foi uma incursão um tanto utópica, mas muito realista, da arquitetura do futuro, principalmente na mobilidade das pessoas, na transposição do presente para o futuro. “Talvez não seja para nós, mas para nossos netos ou bisnetos. Tudo muito focado entre a conexão do presente e futuro”, ressalta Mauro Grande.

Para fechar, Andrés Passaro destacou o desenho parametrizado na arquitetura, mostrando o que se faz em termos de arquitetura fluída no exterior, como se faz, e o trabalho que vem sendo desenvolvido para mostrar aos arquitetos esse tipo de parametrização da arquitetura. “Eventos como esse nos mostram que é possível ir muito além do que fazemos e que a tecnologia hoje tem papel fundamental no avanço da profissão. E ainda, estar em contato com arquitetos de outras localidades, enrique ainda mais o networking, gerando novas parcerias e troca de experiências”, finaliza Ricardo Alberti.

Share This